6.1.10

Sherlock Holmes


Robert Downey Jr. esteve preso. Duas vezes. Por esta altura, devia andar a rastejar pelas sarjetas, pedindo esmola para sustentar vícios pouco saudáveis e motivando aos transeuntes comentários como: "Aquele sem-abrigo a chapinhar no seu próprio vómito faz-me lembrar alguém." Guy Ritchie foi casado com Madonna. Oito anos. O mais normal seria que tivesse dedicado a vida à cabala ou à adopção maníaca de crianças oriundas de países do terceiro mundo. Ou então que tivesse perdido o juízo de outra forma mais tradicional. Jude Law é Jude Law. Devia gastar os seus dias a admirar-se ao espelho e a barrar a cara com mel de vespas amazónicas para combater ataques esporádicos de acne. Mas a vida gosta de nos trocar as voltas e uniram-se os três para recriar um mito da ficção universal no cinema. E fazem-no bem. É um Sherlock Holmes um pouco diferente que vemos (não há uma única cena em que apareça com o chapelito estereotípico, apesar de fumar cachimbo e tocar violino), mas não deixa de ser uma recriação convincente e aprazível. Elenco de competência muito mais do que elementar e resultado final que não desaponta, mas que também não deslumbra.

Classificação: http://inepcia.com/cinemateca/olho5b.gif

Sherlock Holmes

De: Guy Ritchie

Com: Robert Downey Jr., Jude Law, Rachel McAdams

Origem: http://inepcia.com/cinemateca/us.gif

Ano: 2009

Trailer

2 comentários:

Autor disse...

O filme até é fixolas. Surpreendeu-me pela positiva.
Parece que ver-se livre da Madonna fez muito bem ao Ritchie boy.

Artur Morais disse...

O filme tá tão mauzinho...

Muito fraco para um pós Rocknrolla

 

a cinemateca deu cabo de mim © 2008. Chaotic Soul :: Converted by Randomness